O que é, e como funciona o Mercosul?

O bloco econômico flexibilizou os acordos mercadológicos entre os países da América do Sul

Publicidade

Publicidade

O Mercosul é um bloco econômico formado por países da américa do sul, que estabelece uma união econômica entre os participantes.

Essa união flexibiliza as relações de mercado e propõe o livre-comércio entre as nações.

Origem do Mercosul

Publicidade

O acordo se deu em 1991, através do tratado de assunção. Nessa época, o bloco econômico era apenas um documento assinado pelo Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai que previa as flexibilizações entre as nações.

Posteriormente, em 1994, o protocolo de Ouro Preto foi assinado. Ele consolidava as instituições que antes eram apenas provisórias, dando os primeiros passos para que o Mercosul fosse criado.

Publicidade

Quais são os participantes dessa organização?

Os países que integram essa união são a Argentina, Paraguai, Uruguai e Brasil. Os mais recentes são a Venezuela, que está suspensa por conta de descumprimento do acordo, e a Bolívia, que está em processo de adesão.

Publicidade


Dessa forma, seus idiomas oficiais são o Espanhol e o Português, idioma falado em basicamente todos os países integrantes.

Publicidade

Publicidade

Além disso, todos os outros países da América do Sul fazem parte do acordo como associados.

Seu objetivo

Acima de tudo, o Mercosul tem como objetivo criar um mercado comum que contemple seus países associados.

Publicidade

Ele segue alguns princípios para atingir sua meta, como:

A implicação na circulação livre de bens e de mercadoria pelo território contemplado através da anulação de taxas e regulamentos alfandegários e de restrições entre os países;

Publicidade

A adoção de políticas que se focam na macroeconomia, para que haja a concorrência nas indústrias de seus estados, sejam elas pecuárias, industriais, agrônomas e etc;

A assunção de tarifas e posicionamentos comerciais iguais para com Estados terceiros e em foros econômico-comerciais;

E o fortalecimento de suas ligações e relações por meio da legislação, para que o acordo continue de forma harmoniosa.

Mercosul e a Venezuela

Em 2017, foi decidido pelo bloco econômico o desligamento do país por parte do acordo.

Na declaração oficial sobre o ocorrido, é dito que a ordem democrática é essencial para o mantimento do acordo e de uma sociedade livre. Dito isso, foi constatado que o governo presente no país contrariou o estabelecido, promovendo a expulsão do dele da ordem comercial.

Países participantes do Mercosul/Fonte: Twitter – Mercosul

É dito ainda que as nações pertencentes a esse grupo se comprometem no restabelecimento de uma ordem democrática na Venezuela e ‘’da busca de uma solução negociada e duradoura em prol do bem-estar e do desenvolvimento do povo venezuelano.’’

Dessa forma, os estados vão trabalhar, ainda, para que os danos causados pela suspensão do país do bloco econômico afetem o mínimo possível a população venezuelana.

Há outros blocos econômicos no mundo?

A maior integração de países que existe, atualmente, é a União Européia.

Similar ao Mercosul, ela também tem como objetivo a expansão financeira através de um mercado comum.

Apesar de possuir apenas uma moeda, ela conta com 27 países membros, tendo nações como a Alemanha, Itália, Dinamarca e Espanha como mais notáveis. Juntos, eles já passaram o PIB Chinês.

Área de atuação da União Européia/Fonte: Aquila

Sem possuir uma zona de comércio livre, a Apec também é um dos maiores blocos econômicos do mundo. Ela contempla países banhados pelo Oceano Pacífico, unindo 21 países diferentes.

Apesar de certos conflitos, estão nele países como Estados Unidos, China e Japão.

Outros blocos são o Acordo Norte-Americano de Livre Comércio, e a Associação das Nações do Sudeste Asiático.

Mercosul atualmente

Algumas modernizações precisaram ser feitas para que o Mercosul continuasse ao longo dos anos.

Dentre medidas administrativas para melhorar o funcionamento da organização e a vida das pessoas inseridas neste grupo, está também a ampliação de acordos.

A criação de políticas externas pode fazer com que o grupo amplie seu mercado de atuação para outras regiões, países e talvez blocos.

Além disso, estão sendo discutidas também as políticas internas da organização, visando o aumento da produtividade e da competição em seus domínios.

Essas mudanças têm feito com que pautas que estavam há algum tempo paradas fossem revisitadas, fazendo parte da modernização como um todo.


Dessa forma, começaram os esforços para ampliar sua influência. O Mercosul já negociou com países, como Canadá, Singapura e Coréia do Sul, além de estabelecer ligação com a União Européia.

Apesar dos avanços, ele permanece quase que estagnado. Para gerar crescimentos relevantes, é importante que o grupo continue a se mexer.

De qualquer modo, blocos econômicos como o Mercosul ajudam seus países a crescerem de forma igualitária,  e possuírem alguma influência no mundo, ainda que como um grupo.

Publicidade