O que é Buyout?

Conheça esta modalidade aquisitiva de empresas

Publicidade

Publicidade

A modalidade de aquisição chamada de buyout se trata da operação de compra da maioria do capital social de uma empresa vinda de dentro ou fora da companhia. A compra da equipe gestante ou mesmo de uma pessoa atuante na organização, é conhecido também como management buyout (MBO).

Os principais casos do buyout são realizados por membros dentro da companhia, feitos por uma equipe de gestores, de funcionários ou de um grupo composto por ambos. Portanto, a compra por administradores externos também se classificam nesta modalidade se o volume do capital adquirido for grande o suficiente.

Publicidade


O que é buyout?

Conhecida como uma grande operação de compra, o buyout é a aquisição da maior parte do controle acionário de uma companhia, efetuada por um quadro diretor composto por funcionários, pelos próprios gestores da empresa, por gestores externos, ou até mesmo por uma única pessoa. 

Publicidade

Os integrantes do grupo acumulam anos de experiência e habilidades dentro da companhia para assumir seu controle. 

Publicidade

A operação é realizada, normalmente, em função de promover o valor do negócio no mercado, impulsionando a administração e gerência da companhia, portanto, um dos fatores fundamentais desta modalidade de compra é saber reconhecer o momento certo para efetuar a compra. 

Por afetar diretamente o desempenho de uma organização, a operação é feita com cuidado, embora seja uma modalidade de aquisição frequentemente vista no mercado financeiro.

Publicidade

Publicidade

O que é Buyout?
Ilustração de negócios /Foto: Ellagrin/Getty Images/iStockphoto

Quais são suas características?

Em perigo de declarar falência, o cenário de crise financeira ou insolvência – quando a dívida de uma organização é superior ao seu patrimônio –, é um dos principais contextos em que o buyout ocorre. Entre a multitude de razões, a garantia do emprego dos gestores e da própria companhia que está na mira de aquisição de uma empresa concorrente, como consequência do quadro financeiro da empresa, também é um quadro habitual.

Outras razões recorrentes é o potencial motivacional que os proprietários enxergam afetar os gestores, que após a compra, mudam sua perspectiva na organização e começam a se dedicar mais.

Publicidade

E por último, o buyout pode acontecer em empresas familiares em prejuízo. Neste caso, com a sucessão da organização em risco, os proprietários decidem alterar a administração da organização. Este cenário é concretizado, normalmente, como o último plano a solucionar os problemas da companhia, diante da urgência que a alteração é implementada.

Porém, o buyout às vezes não é vista como uma solução, os gestores podem adquirir o capital mínimo a fim de assumir controle da empresa.

Publicidade

Embora não seja comum, a compra pode ocorrer através de uma oferta pública de aquisição se a organização que estiver vendendo tiver seu capital disperso na Bolsa de Valores. 


Tipos de buyout

Além do management buyout (MBO), outro tipo de buyout é o chamado de leveraged buyout (LBO), em que se adota a alavancagem como estratégia. Nesta categoria de operação arriscada, o capital utilizado para fazer a compra tem origem de terceiros, e após a transação, os ativos são mantidos como garantia dos empréstimos (financiamento alavancado).

Já dentro do buyout geral, há três tipos da modalidade que ganham destaque.

O management buy-in, compra de gerenciamento em tradução livre, é a aquisição da empresa por partes externas da mesma, ou seja, a equipe de gestão compra uma parte de uma empresa de que ela é desvinculada. Em inglês, buy in significa comprar algo como um método de inserção no meio, comprar (buy) para ficar dentro (in).

Já o employees buyout, aquisição dos funcionários em tradução livre, é quando os funcionários são os compradores, ao invés de um quadro de gestores.

E por último, o management and employees buyout é quando a equipe adquirente é composta por uma mistura de funcionários e gestores da empresa.

Publicidade