Liquidez: entenda o que é e como funciona

É de extrema importância que o investidor observe a liquidez dos investimentos antes de realizar a aplicação, sempre se mantenha atento referente às questões da facilidade em converter ativos em dinheiro

Publicidade

Publicidade

No mercado financeiro, a liquidez é muito relevante para realizar qualquer investimento. 

Esse é o termo usado para se referir a velocidade e a facilidade com que um ativo é convertido em dinheiro. Esse termo se aplica aos bens que uma empresa ou pessoa possui, e até os seus investimentos. Quanto mais rápido for a conversão, maior vai ser a liquidez. 

Publicidade

A moeda é considerada o ativo mais líquido do mercado, ela pode ser convertida rapidamente em qualquer outro bem, ativo ou produto. 

Nem sempre a liquidez dos ativos transformados rapidamente em dinheiro, são boas. Muitos deles perdem valor nesse percurso. 

Publicidade

Para ter uma boa liquidez, é necessário ser convertido rapidamente, mas sem afetar seu valor, um exemplo disso, é a poupança. Para resgatar as aplicações, é somente ir ao banco e sacar o dinheiro. Já um imóvel, não funciona assim, leva-se meses para poder conseguir vender uma casa, e para conseguir fechar o negócio rapidamente, é preciso baixar o preço. 

Publicidade

Os ativos financeiros possuem um determinado grau de liquidez, dependendo de suas características específicas. Ela poder ser medida sob duas óticas:

  • Liquidez Contábil;
  • Liquidez Financeira. 

Contábil

A contábil é a medida dos recursos que uma companhia possui para fazer frente aos seus compromissos e a capacidade de pagamentos com terceiros. 

Publicidade

Publicidade

Os bancos e as empresas lançam mão dessas métricas, para poder auxiliá-los a atualizá-los sobre a situação financeira que a empresa se encontra. 

As informações para realizar o cálculo dos indicadores de liquidez contábil, são retiradas do balanço patrimonial, são atualizadas constantemente. 

Publicidade

Conheça os 4 tipos de indicadores de liquidez para realizar uma boa análise:

  • Corrente;
  • Geral;
  • Imediata;
  • Seca. 

Corrente

Publicidade

Chamado de liquidez corrente ou comum, esse indicador tem a função de medir a capacidade de uma empresa, de cumprirem com as suas obrigações em curto prazo (prazo inferior a 1 ano). 

É realizado seu cálculo com a divisão dos ativos circulantes da empresa, que são os de curto prazo, e os passivos circulantes, que são os empréstimos, fornecedores e alguns impostos. 

Calculadora e gráficos/Fonte: Reprodução

O cálculo da liquidez corrente é da seguinte maneira:

liquidez corrente = ativo circulante / passivo circulante.  

É importante ressaltar, que o valor de seu cálculo deve ser superior a 1, para que o gestor saiba que a organização está preparada para cumprir com seus compromissos com terceiros. 

Geral 

Esse indicador está atrelado às competências da empresa no médio e longo prazo. Ele permite que o gestor analise o histórico da companhia, para poder descobrir se a mesma está ganhando ou perdendo liquidez. 

O cálculo da liquidez geral é realizado da seguinte forma:

liquidez geral = (ativo circulante + realizável a longo prazo) / (passivo circulante + passivo não circulante).

Imediata

Esse indicador representa todos os valores da empresa que estejam à  disposição dos gestores, como por exemplo: conta corrente, o caixa da empresa, investimentos de curto prazo, entre outros. 

Um alto grau de liquidez imediata, proporciona uma boa vazão à empresa, para lidarem com as incertezas do mercado e forma ágil. 

Seu cálculo é:

liquidez imediata = disponível / passivo circulante. 

Seca

Este indicador tem a função de informar ao gestor o valor real da liquidez do ativo circulante. O valor desse indicador é próximo ao valor da corrente, porém sempre igual ou menor. A liquidez seca é focada no curto prazo. 

Calendário/Fonte: Hub2b

O cálculo desse indicador é:

liquidez seca = (ativo circulante – estoque) / passivo circulante. 

Liquidez Financeira

A liquidez financeira é a capacidade de um investimento se transformar em dinheiro na conta corrente. Quanto mais rápido um recurso é resgatado, ocorre menor perda significativa de valor. 

Sendo considerada baixa, média ou alta, ela é indicada pela letra D + os números de dias úteis, até o momento em que o dinheiro entra na conta. 

O D+0 significa que assim que for solicitado o resgate do dinheiro, ele vai estar disponível para saque imediatamente. 

D+1 significa que caso solicite o resgate do dinheiro hoje, ele pode ficar disponível em até 24h após a solicitação. 

O D+30 é quando você solicita o dinheiro, porém conta-se 30 dias úteis após essa solicitação, para que seu dinheiro esteja na conta no banco. 


Liquidez de vencimento é quando o dinheiro fica disponível somente no fim do período acordado no momento que realizou a aplicação. Já na liquidez nula, o dinheiro não possui um determinado prazo para ficar disponível na conta. 

Para realizar qualquer decisão de investimento, é necessário realizar uma análise da liquidez de um ativo. Referente aos investimentos, é importante verificar o tempo para resgatar o valor investido. 

O ideal é realizar uma estratégia de diversificação da carteira de investimentos, com ativos que possuam resgate imediato, caso ocorra alguma emergência e também outros com foco no longo prazo. 

Priorize uma parcela dos investimentos em ativos que tenham ótima facilidade para resgatá-los e segurança. 

Publicidade