Fundo de Ouro: Uma das formas de investimentos

Saiba como ter o ouro de forma rentável, como investir neles e quais os malefícios e os benefícios desse fundo de investimento

Publicidade

Publicidade

Antes de irmos direto para as vantagens e desvantagens de aplicar em fundos de ouro é importante entender as informações que implicam esse tipo de investimento, assim, entende-se que para definir um tipo de investimento é necessário saber como ele funciona e para qual perfil de investidor ele é mais válido e que pode ser mais direcionado.

Basicamente esse tipo de investimento é mais voltado para investidores que já tenham experiência no mercado de investimentos e por isso eles carregam mais segurança para inserir suas aplicações em investimentos mais arriscados e com alta possibilidade de rentabilidade.

Publicidade

A DEFINIÇÃO DE FUNDO DE OURO

O fundo de ouro é uma forma de investimento em que o aplicador escolhe investir em fundos que estão relacionados com o ouro, ou seja, ele compra um ativo, que por estar emitido em um fundo de investimento significa estar alocado na bolsa de valores, logo é um investimento de renda variável.

Publicidade

O ouro é uma commodity, pois não há um processo invasivo de industrialização, a produção dele é o ato de extrair das minas de ouro o produto, quando há emissões dessa commodity no fundo de ouro só conseguem acessar e comprá-las pessoas que tenham uma conta em alguma corretora.

Publicidade

Este é um dos primeiros passos para esse investimento, os próximos é a aplicação e depois para resultados é necessário que tenha um funcionamento relevante para o mercado econômico e também que esteja de acordo com as características específicas dentro daquele fundo, ao final, é isso que irá determinar se a rentabilidade valerá mais que o próprio metal.

O fundo de ouro é dependente da moeda norte-americana, logo entende-se que quando a aplicação for feita ela será aplicada e negociada em dólares, e então, consequentemente esse tipo de investimento está relacionado com a valorização do dólar, logo se o dólar for desvalorizado esse investimento terá grandes riscos de queda.

Publicidade

Publicidade

Com essa informação já é possível identificar uma atributo para que possa valer a pena esse investimento, que só com uma análise sobre o assunto é possível definir a quanto tempo o dólar não é desvalorizado e que é possível também analisar como era as decisões e políticas monetárias nos momentos em que o dólar tinha sido desvalorizado.

Após isso feito, basta apenas analisar essas decisões históricas  com as decisões políticas econômicas atuais, e é nesse momento a oportunidade de ver como poderá estar o mercado financeiro que o risco valerá a pena.

Publicidade

O fundo de ouro só é um segmento específico dentro do fundo de investimentos, as outras características que o compõe são as mesmas, então como foi dito anteriormente que para ter um ativo nesse fundo é necessário abrir uma corretora, e um funcionário da empresa será o gestor do investidor, é ele que irá cuidar do seus investimento.

Para investir no fundo de ouro é necessário que além da corretora, o gestor escolhido saiba das melhores estratégias do possível investidor e também ter uma gestão de confiança em que a pessoa estará aplicando em um bom ativo e que o gestor da área  irá reduzir com o processo deste investimento.

Publicidade

AS OPÇÕES DE FUNDOS DE OUROS

Como foi dito anteriormente, há estratégias diferentes para que se invista em fundos de ouro e isso acontece pois também existem os diferentes títulos desse fundo para as estratégias serem aplicadas e os negócios serem feitos.

O primeiro  fundo de ouro já foi citado acima, é o Fundo de Ouro + Dólar, é nesse em que a aplicação e todas as circunstâncias dependem de como o dólar é valorizado ou não, é neste tipo de fundo de ouro que deve ficar atento ao cenário econômico, pois o dólar tem mudanças diárias.

Já o segundo fundo de ouro é o Fundo de Ouro em Real, neste não é necessário verificar o valor do dólar, afinal é neste que a commodity está inserida em um mercado futuro, com garantia cambial e sem oscilação de valores.

O terceiro é o Fundo de Ouro em Real + CDI, neste caso a situação é igual ao segundo caso, o adicional é que ele está inserido em uma rentabilidade ligada ao CDI, então é obtido rendimentos a médio ou a longo prazo.

AS VANTAGENS E AS DESVANTAGENS DO FUNDO DE OURO

Após a apresentação desse tipo de investimento é possível definir e colocar em jogo quais são as partes boas e as ruins de aplicar neste investimento. 

Como foi falado, ele serve para investidores mais experientes, dos quais já têm rendimentos e usam os resultados do fundo de ouro como uma quantidade acumulada de dinheiro, mas que comparada a outros investimentos não geram um faturamento passivo.

Ou seja, a  parte ruim é que para alguns investidores é melhor investir em algo mais arriscado e que gera mais valor do que ter uma forma de deixar rendendo uma quantia em dinheiro que pode servir como segurança dos outros investimentos, esse segundo seria a parte boa e vantajosa dos fundos de ouro.

Publicidade