Dividendos de ações: conheça os recursos que poderão potencializar seus fundos

O poder dos dividendos reinvestidos é muitas vezes difícil de colocar em palavras, mas fácil de observar nos resultados de longo prazo.

Publicidade

Publicidade

Uma das grandes vantagens de investir na Bolsa de Valores é a possibilidade de receber dividendos ao longo dos anos. 

Os dividendos são parcelas dos resultados líquidos apurados por empresas sociedade anônima (S/A) que elas destinam aos seus sócios, ou seja, os acionistas detentores de suas ações listadas em bolsa.

Como funciona o pagamento dos juros dos dividendos?

Publicidade

Quando uma empresa encerra seu ano fiscal, divulgando suas demonstrações financeiras, caso a empresa tenha obtido lucros, parcelas desses lucros irão, invariavelmente, para seus sócios e acionistas, através de dividendos ou juros sobre capital próprio (JCP).

Um ponto interessante a se destacar é que as companhias são obrigadas, por lei, a distribuir dividendos ao final de cada exercício e o percentual mínimo que a empresa adota como prática deve ser divulgado aos acionistas através de seu estatuto. 

Publicidade

Inúmeras companhias pagam dividendos hoje que podem parecer pequenos para muitos investidores, o que pode afastar o interesse de quem estava pensando em adquirir ações, principalmente quando olhamos para o dividend yield, que é a relação dos dividendos pagos sobre o preço da ação.

Publicidade

Conforme os resultados das empresas crescem, os dividendos também aumentam, elevando o “yield on cost” naturalmente do investidor

Tipos de dividendos  

Existem vários tipos de dividendos que a empresa pode distribuir para seus acionistas no sentido de gerar valor.

Publicidade

Publicidade

Há o provento mais conhecido de todos, os dividendos. Eles são distribuições do lucro da empresa que ocorrem periodicamente. Quem decide a periodicidade é a própria empresa. 

Em segundo lugar, pode-se citar também os juros sobre capital próprio (JCP). Na prática, ele também é uma distribuição de proventos, mas ela apresenta alguns benefícios tributários para a empresa.  

Publicidade

Imposto sobre serviço (ISS)

O imposto sobre serviço (ISS) é uma tarifa municipal que incide sobre serviços prestados. Esse imposto é recolhido no município em que ocorre a prestação do serviço.

Empresas da bolsa que trabalham na área de serviços precisam pagar esse imposto, que corresponde de 2 a 5% do faturamento.

Publicidade

Taxa de corretagem

A taxa de corretagem é um valor que o investidor deve pagar toda vez que for investir em uma ação. Essa taxa pode ser fixa ou pode ser variável, dependendo da corretora.

No entanto, é cada vez mais comum a existência de corretoras taxa zero, ou seja, corretoras que não cobram corretagem sobre as operações.


Emolumentos e taxa de liquidação

Por fim, os emolumentos e a taxa de liquidação são dois valores pagos à bolsa brasileira, a B3, quando ocorre a venda do ativo. O pagamento dessas taxas é automático. O valor dessas duas taxas somadas é extremamente baixo (menos de 0,1%).

Como funcionam os dividendos?

Uma vez anunciada a distribuição de dividendos, o valor é determinado por ação e deve ser pago igualmente a todos os acionistas de uma mesma classe (ordinárias, preferenciais, etc.), detentores do ativo até determinada data, conhecida como Data-Com. 

É importante ressaltar que os investidores que adquirirem ações que pagam dividendos mensais após a Data-Com não terão direito aos proventos. Esta data após Data-Com é conhecida como Data-Ex.

Desse modo, podemos analisar o funcionamento dos dividendos da seguinte forma:

A empresa gera lucros;

O Conselho de Administração decide que uma parcela do excedente deve ser paga aos acionistas;

O Conselho de Administração aprova o pagamento de dividendos;

A empresa declara o pagamento de proventos, destacando o valor pago por ação, Data-Com, Data-Ex, e a data em que o dividendo será pago, observando a agenda de dividendos.• Os dividendos são recolhidos pelos acionistas.

Legenda: O investimento em dividendos é popular especialmente aqueles que procuram um fluxo de renda confiável Imagem: Reprodução

Como investir em empresas que pagam dividendos?

O investimento em dividendos é popular entre muitos tipos de investidores, especialmente aqueles que procuram um fluxo de renda confiável e constante, que possa crescer ao longo do tempo.

De forma simples, para receber dividendos, os investidores precisam deter ações da empresa por meio de uma corretora. No entanto, identificar os melhores ativos e sair de armadilhas é uma das maiores dificuldades que os investidores enfrentam.

Então, abaixo é possível encontrar algumas dicas de como investir em empresas que pagam dividendos de forma segura, inteligente e lucrativa.

Análise do Dividend Yield

O Dividend Yield é uma medida de quanto dinheiro uma empresa paga aos seus acionistas na forma de dividendos ao longo de um ano. Onde é utilizada a seguinte fórmula: Dividend Yield = (Dividendo anual/ Preço da ação) x 100, expressa em termos percentuais.

Os investidores que procuram gerar renda passiva regular de seus ativos tendem a analisar o Dividend Yield para avaliar as oportunidades de investimento.

É importante que os investidores busquem empresas bem estabelecidas no mercado e com pouco espaço para expansão. Essas empresas não precisam de capital adicional, então possuem um bom dividend yield, resultando em maiores lucros aos investidores.


Diversificação e reinvestimento

Como a maioria dos investimentos, as opiniões sobre como construir uma carteira de dividendos são conflitantes. Uma das principais razões tem a ver com a quantidade de ações que um investidor deve possuir e quais setores e tipos de empresa devem ser direcionados.

Embora não haja um modelo perfeito, abaixo estão algumas diretrizes gerais que podem ser úteis na busca da construção de um portfólio de dividendos:

Inclua entre 10 e 20 ações de modo a reduzir o risco específico de cada empresa;

Mantenha uma proporcionalidade de posição;

Invista no máximo 25% do seu portfólio em um setor específico;

Tenho como alvo empresas maduras e com bom histórico de distribuição de dividendos. 

O poder dos dividendos reinvestidos é muitas vezes difícil de colocar em palavras, mas fácil de observar nos resultados de longo prazo. À medida que seus dividendos são reinvestidos, eles também compram ações adicionais que também podem ser reinvestidas, gerando assim, uma bola de neve de renda passiva.

Dividendos no exterior

Embora o mercado brasileiro tenha crescido muito no último ano, ele possui apenas uma pequena parcela do espaço de investimento global, deixando espaço para muitas oportunidades de investimento no exterior.

Portanto, com um pouco de paciência, diligência e prática, os investidores podem alocar seus fundos em ações estrangeiras que pagam dividendos, como forma de aumentar seus retornos.

Vale ressaltar que, diferentemente do Brasil, alguns países tributam a distribuição de dividendos, o que, na prática, pode afetar a remuneração dos acionistas. Além de alguns cobrarem impostos sobre as empresas que pagam dividendos, o que pode acabar afetando a remuneração do acionista, sendo algo relevante a ser considerado pelo investidor.

Publicidade