Conheça as estratégias para realizar investimentos na bolsa de valores com pouco dinheiro

Para obter um bom resultado, será necessário manter aportes regulares e possuir uma estratégia que esteja alinhada com seus objetivos

Publicidade

Publicidade

A bolsa de valores é um ambiente de negociações onde os investidores podem comprar e vender diferentes tipos de ativos, os chamados valores mobiliários. 

Muitos se interessam pela bolsa de valores pelo alto potencial de valorização que ela pode proporcionar ao longo dos anos. Mas, para isso, é importante conhecer e aplicar as estratégias de investimentos. 

Publicidade

Além disso, é necessário entender como ela funciona, conhecer quais os tipos de ativos negociados e escolher qual se encaixa melhor no seu perfil e objetivo como investidor. 


Publicidade

Para obter um bom resultado, será necessário manter aportes regulares e possuir uma estratégia que esteja alinhada com seus objetivos, além de se manter em constante evolução de aprendizados.

Publicidade

Como funciona a bolsa de valores? 

Saber quais os principais pontos sobre como a bolsa de valores e o mercado de capitais funcionam é fundamental para evitar confusão e insegurança na hora de realizar seus investimentos.

Mercados da bolsa de valores

A bolsa de valores possui dois principais mercados de negociação, o mercado primário e o secundário. A principal diferença entre eles se dá entre quem realiza as operações e para onde o recurso da negociação é destinado. 

Publicidade

Publicidade

Mercado primário 

No mercado primário da bolsa de valores, as negociações dos títulos acontecem entre a empresa e algum agente do mercado, como um investidor pessoa física, um fundo de investimento ou um investidor estrangeiro. Em resumo, é o mercado onde a empresa negocia no mercado com algum agente financeiro.

Nessa operação, as ações compradas pelo investidor são novos papéis emitidos pela companhia que está realizando a venda, sendo que o recurso da venda é direcionado para o caixa da companhia. Dessa forma, haveria um aumento de capital da empresa.

Publicidade

Na maioria das vezes, as empresas operam no mercado primário durante a abertura de capital na bolsa de valores, processo conhecido como IPO (Initial Public Offering). 

Nesse caso, a empresa deixa de ser uma sociedade anônima de capital fechado para se tornar uma S/A de capital aberto, com ações sendo negociadas no mercado financeiro. 

Publicidade

Mercado secundário 

O mercado secundário da bolsa de valores é responsável por movimentar volumes financeiros muito maiores. Ele basicamente reúne todas as negociações de títulos que acontecem entre investidores da bolsa, não envolvendo como parte da operação a companhia emissora do título.

De forma prática, quando o investidor compra uma ação de outro investidor ele está operando no mercado secundário. E quando ele participa de uma oferta primária de ações em um IPO ou Oferta Subsequente (follow-on), então ele está negociando no mercado primário. 

É possível investir na Bolsa de valores com pouco dinheiro?

Ao contrário do que muitos pensam, não existe um valor mínimo para investir no mercado financeiro. Nesse sentido, você poderá aplicar em renda fixa ou renda variável a partir de R$ 1,00.

O processo para começar investir consiste na escolha da instituição, esta deverá ser confiável e que de preferência não cobre taxas de corretagem ou manutenção da conta, pois, como você fará pequenos aportes, qualquer taxa cobrada na operação vai impactar nos seus resultados de longo prazo.

Para investir com pouco dinheiro será necessário seguir alguns passos para garantir segurança e consistência.

Conheça as estratégias para realizar investimentos na bolsa de valores com pouco dinheiro
Conheça as estratégias para manter a constância nos investimentos/ Foto: Reprodução

Tenha um planejamento financeiro 

O ato de investir possibilita um futuro financeiro sólido. Contudo esse processo começa antes mesmo da compra do primeiro ativo. 

A primeira etapa é ter uma organização financeira. Isso inclui se livrar de possíveis dívidas e delimitar um orçamento. Sem essa organização, você correrá o risco de perder mais dinheiro do que pretende ganhar.

Além disso, se você não delimitar um orçamento, pode ocorrer de faltar dinheiro para fazer o investimento periódico, e essa constância é fundamental para a construção do patrimônio.

Abra uma conta em uma corretora de valores

O primeiro passo de se investir na bolsa de valores com pouco dinheiro é abrir uma conta em uma corretora, sendo esta uma instituição financeira responsável por realizar a intermediação entre o investidor e o investidor.

Certifique-se também se a corretora possui:

  • Baixos custos;
  • Uma boa variedade de serviços e produtos; e
  • Qualidade no atendimento.

Conheça o seu perfil de investidor

Com base no seu perfil será possível escolher as melhores opções de investimentos para você.

As corretoras são orientadas a realizarem um questionário para avaliar justamente o seu perfil de risco.

Então, antes de começar a investir com pouco dinheiro, a sua corretora de valores escolhida vai te ajudar a entender o seu perfil.

Defina seus objetivos 

Esse passo é fundamental para quem deseja alcançar o sucesso financeiro. A criação de objetivos e metas fará com que você direcione seus esforços e tenha disciplina para conquistar suas metas.

É comum vermos pessoas que estão super motivadas para investir, mas que não sabem onde querem chegar.


Monte estratégias de investimento

Como diz Warren Buffett, um dos maiores investidores do mundo, o risco vem de você não saber o que está fazendo.

Sendo assim, defina um planejamento com estratégias de investimento bem definidas com base em seu perfil de investidor e objetivos financeiros.

Isso inclui escolher quais classes e subclasses de ativos você terá na sua carteira de investimentos.

Dessa forma, será possível minimizar os riscos dos seus investimentos na bolsa de valores. Afinal, diferentemente dos investimentos em renda fixa, a renda variável é mais arriscada por causa da sua imprevisibilidade.

Estude os ativos 

Não podemos esquecer de analisar os ativos em que iremos investir para que possamos escolher aplicações de qualidade que nos garantirão um bom retorno.

Todo investimento tem algum risco, por menor que seja, mas se você não estudar antes de investir, esse risco aumentará muito.

Por outro lado, se você fizer uma análise rigorosa, você estará minimizando seus riscos.

Por exemplo, você não pode comprar uma ação antes de estudar bastante a empresa correspondente. Após essa pesquisa, você estará apto a comprar bons ativos.

Compre sua ação

Seguindo esses passos, aos poucos você vai conhecendo e aprendendo a lidar com a plataforma de investimentos da sua corretora.

Além disso, existem diversas ações de ótimas empresas custando até mesmo menos de R$10,00.

Vale ressaltar que para ter o dinheiro disponível para investir, você precisa fazer uma transferência para a sua corretora.

Logo após, com o dinheiro na conta, é hora de escolher as primeiras ações para você comprar.

Algumas corretoras possuem uma carteira recomendada para investidores constituída de indicações mensais de ações por especialistas.

É muito importante que não se deixe levar apenas por essas recomendações. Busque de fato conhecer a empresa a qual deseja se tornar sócio.

Faça uma análise fundamentalista da empresa, busque entender seu ramo, histórico, gerência e muito mais, para fazer um investimento consciente com foco no longo prazo.

Publicidade