Conheça a B3: A Bolsa de Valores do Brasil

Processo de ações para iniciantes pode ser complicado mas de muito sucesso no mundo de investimentos

Publicidade

Publicidade

Dentre as principais bolsas de valores do mundo, estão as norte-americanas, da Ásia e da Europa. O Brasil é um país que movimenta muito dinheiro diariamente e possui uma frenética bolsa de valores. Saber a história da bolsa nacional é sempre muito importante para direcionar panoramas da economia, entender os investimentos e descobrir como que o país cresce.  Os investidores crescem a cada dia, uma nova geração se interessando pelo mercado da economia, assim o futuro é incerto, mas sabemos que a movimentação financeira nunca acabará. 

O que é a B3?

Publicidade

B3 é o nome da Bolsa de Valores oficial do Brasil com atuação em sociedade de capital aberto, sediada na cidade de São Paulo. B3 é a abreviação de Brasil, Bolsa, Balcão e apesar da bolsa de valores brasileira ter ultrapassado 300 anos de existência, com sua fundação em 1890, surgiu oficialmente em 2017 com a fusão da BM&F Bovespa (Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo) e da Cetip (Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos). 

Funções: Na prática, sua principal atribuição é administrar sistemas de negociação e a compensação, liquidação, depósitos e registros para diferentes classes de ativos de ações, fundos, derivativos, moedas e commodities. Um novo nome, identidade, aspecto e novos rumos, esta fusão trouxe ao Brasil, uma imponência maior sobre o mercado de investimentos brasileiros, um enorme passo para o país. Esta fusão foi aprovada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) em 22 de março de 2017. 

Publicidade

Uma importante informação a se saber é: o que foi a Cetip? A Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos. Foi criada em 1984 e era uma empresa de capital aberto na bolsa de valores que atuava para integrar operações e gerir atividades no mercado financeiro. O capital foi aberto em 2009 e cuidava da liquidação e custódia financeira de títulos.

Publicidade

Suas principais funções eram: Cotas de fundos de investimentos; COEs (Certificados de Operações Estruturadas) e CDBs (Certificados de Depósitos Bancários). A Cetip prestava serviços ao setor privado e se tornou a maior em suas funções, principalmente aos que investiram em renda fixa, também foi responsável pelo processamento e posterior liquidação da TED e do DOC.

Afoi criada a partir de pesquisas dos sócios de cada uma das empresas envolvidas, a Cetip e a BM&F Bovespa, sendo as duas empresas as responsáveis por grande parte da movimentação financeira em todo país, com negociações de registro, oferta, liquidação e operacionalização de diversos ativos e instrumentos financeiros do mercado. Com a fusão, se tornaria a maior empresa do Brasil, atingindo um interesse maior em investimentos e captação de sinergias operacionais. Existem muitas despesas operacionais no segmento e com a fusão das duas empresas, seriam quase nulas essas despesas, vide que o lucro obtido seria muito positivo. 

Publicidade

Publicidade

Após este feito as ações da B3 subiram mais de 200% em três anos

Os índices da B3 somam aos anteriores aos novos. Os principais são os índices Bovespa (Ibovespa) e Small Caps, contando também com IDIV (índice de dividendos) e índice Brasil (IBrx 100), IFIN (índice financeiro). E os índices: IBOV, IBXX, IBXL, IBRA, IGCX, ITAG e IGNM. 

Publicidade

E assim como o nome já diz, a B3 possui é a do oferecimento do mercado de balcão, responsável pela negociação de todos os ativos que não são permitidos e negociação na bolsa de valores. Entre os outros meios de negociação da B3, estão, Ações, ETFs (Exchange Traded Funds) que são fundos e investimentos nas empresas, companhias elétricas e comprar dividendos. Fundos imobiliários e 

Entre as principais empresas listadas na B3 estão nomes como: Ambev, Arezzo, Avon, JBS, Americanas, Hering, Renner, Pão de Açúcar, T4F Entretenimento, AES, Eletrobras, Sabesp, Cielo, Banco do Brasil, American Express, Azul, Santander, Gafisa, MRV, 3M, Vale, Coca Cola, Carrefour, CVC, IBM, McDonald’s, Netflix, Disney Co. e Petrobras, entre as mais de 300 listadas na bolsa de valores brasileira. Para esta listagem, a B3 criou segmentos especiais das companhias: Bovespa Mais, Bovespa Mais de nível 2, Novo Mercado, Nível 01 de Governança Corporativa e Nível 02 de Governança Corporativa.

Publicidade

Bovespa Mais: Reúne as ações de empresas como Cinesystem, Forno de Minas, Nortec Químicas, Nutriplant, Quality Softwares e Statkraft Energias Renováveis Já a Bovespa Mais Nível 2: possui as empresas Altus Sistema de Automação e Prática Participações

Novo Mercado: Reúne as ações de empresas como a Aliansce Shopping Centers, B2W, BB Seguridade, a própria B3, Brasil Pharma, Banco do Brasil, Hering, Cielo, CPFL, CVC, Duratex, Ecorodovias, Fleury, Gafisa, Grendene, Hypermarcas, JBS, Light, Lojas Marisa, Renner, Magazine Luiza, Porto Seguro, Positivo, Raia Drogasil, Technos, T4F, e Unicasa, entre outros

Nível 1 de Governança Corporativa, que reúne as ações de empresas como Alpargatas, Bradesco, Braskem, Eucatex, Gerdau, Itaú, Lojas Americanas, Oi, Suzano Papel e Celulose e Vale.

Nível 2 de Governança Corporativa, que reúne as ações de empresas como AES, Azul, Eletropaulo, Gol, Klabin, Renova e Saraiva.

Investir na B3 é possível, para isso contamos com o guia para Como investir sozinho na Bolsa de Valores.

Publicidade