EBITDA: Saiba o que é e como calcular este indicador

Este cálculo te ajuda a esclarecer os movimentos futuros das empresas em que você tem ações investidas

Publicidade

Publicidade

Seja para investidores experientes e principalmente para os iniciantes, saber o que é EBITDA e entender como calcular esse indicador e descobror para que serve o EBITDA. Isso é essencial para uma tomada de decisão, no momento de escolher em qual empresa investir e saiba o que é e como calcular este indicador.

Além de ser muito importante para a análise de balanços de empresas, este indicador também auxilia para indicar a produtividade e a eficiência de uma empresa ao longo dos anos. Além disso, como é realizado seu cálculo e qual a função dele na hora de fazer um investimento?

O QUE É EBITDA?

Publicidade

O termo EBITDA vem do inglês: “Earning Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization”. Em tradução para o português, o termo significa “Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização” ou (Lajida).

Ele é necessário pois serve de indicador que expressa o lucro de uma empresa antes dos seus gastos que não tem necessariamente a ver com os negócios. Isto significa que com esse indicador você consegue descobrir a realidade financeira da empresa e se o futuro é promissor para ela. 

Publicidade

Apesar de ser importante, o EBITDA não pode ser trabalhado de forma singular no contexto geral. Mesmo indicando que a empresa gera lucros de uma maneira geral, não podemos excluir do conjunto de análise o lucro líquido, os faturamentos e as dívidas.

Publicidade

O valor do lucro por ação. Isto se deve ao fato de que, primeiramente, não conseguimos fazer o cálculo do EBITDA sem o lucro operacional líquido e também porque os outros indicadores são necessários para uma análise mais detalhada da organização.

Um indicador próximo ao EBITDA é o Ebit, que soma o resultado líquido com juros e impostos, ou seja, ele não conta com a amortização e a depreciação em seu cálculo.

Publicidade

Publicidade

COMO CALCULAR O EBITDA?

Agora que você sabe o que é EBITDA. É necessário saber o cálculo do lucro operacional líquido antes de se calcular o produto. Todo este cálculo é realizado a partir de informações que se encontram no Demonstrativo de Resultados de Exercício (DRE).

É um relatório contábil que nos mostra se as operações de uma empresa estão gerando lucro ou prejuízo, considerando um determinado período de tempo.

Publicidade

Além do lucro operacional líquido, que representa o quanto a empresa gera de recursos apenas em suas atividades operacionais; Juros, que é o valor disposto a empréstimos ou receita de aplicações financeiras da companhia.

Impostos, que são os impostos de qualquer empresa; Depreciação, que é a redução do valor de ativos ao longo do tempo e Amortização, que é a redução de valor de um ativo intangível. 

Publicidade

Podemos exemplificar o EBITDA com o DRE da Ambev do primeiro trimestre de 2020. A empresa alcançou um EBITDA de R$ 4.232,5 milhões e segundo o relatório:

“A margem EBITDA foi impactada por um maior custo de venda resultante de taxas de câmbio desfavoráveis, maior despesa com vendas resultanteS do faseamento de despesas com vendas e marketing no Brasil e desalavancagem operacional devido a menores volumes”.

Para descobrir este valor basta fazer a seguinte conta:

Receita Líquida – Despesas Operacionais e Financeiras Líquidas – Custo das mercadorias = Lucro Operacional Líquido.

Quando uma empresa divulga o Lucro Operacional Liquido pode ser encontrado o Ebitida. Isso se dá, ao retirar do lucro líquido, efeitos desses componentes. Por isso, como a despesa com impostos, por exemplo, foi deduzida no lucro líquido é preciso somá-la novamente para encontrar o EBITDA. Entenda que o EBITDA tem como objetivo a reflexão da geração de caixa efetivo do negócio. 

Lucro Operacional Líquido + Juros/Impostos + Depreciações + Amortizações = EBITDA.

O EBITIDA permite comprovar ao mercado a sustentabilidade do negócio e a viabilidade para novos investimentos, porém não reflete a liquidez da empresa, por isso atente-se a todos os indicadores antes de fazer qualquer escolha. 

EBITDA AJUSTADO

Em 2002, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), normatizou e padronizou a metodologia de cálculo de EBITDA. Todas as empresas têm que fazer o cálculo da mesma maneira.

Assim, esses cálculos podem se diferenciar em relação de empresa para empresa. E isso se deve às particularidades de qual negócio e ao setor em que ela atende. Além disso, as empresas divulgam o EBITDA e sua parcial ajustada pela regulamentação. Contudo, é necessário que a empresa explique a natureza do ajuste realizado e iretrizes enviadas.

Por fim, é importante ao analisar um possível investimento, mas da mesma forma pode maquiar resultados se não for acompanhado de outros indicadores, que mostrem se a empresa está crescendo mesmo.

A geração operacional de caixa precisa mostrar que aquele resultado será convertido, de fato, em dinheiro no caixa da empresa. 

Publicidade

O melhor conteúdo de negócios e economia no Brasil, de graça para você.

Cadastre-se para ter acesso a este conteúdo, é totalmente de graça!

Ao se cadastrar, você concorda com o compartilhamento de seus dados com a Estoa, e com os Termos de Uso , incluindo o uso de cookies e o envio de comunicações